Dúvidas?

Nossos atendentes entrarão em contato!

icon_widget_image Seg-sex: 7h30 às 21h Sab: 7h30 às 12h icon_widget_image Rua Felipe Achê, 580 - Ribeirão Preto/SP icon_widget_image (16) 3902-2024 (16) 99638-8443 icon_widget_image secretaria@ispkidiomas.com.br

iSpk Idiomas

Estilos de Aprendizagem

Todas as pessoas têm seu método de aprendizagem preferido.
Em Educação é consenso o reconhecimento de três estilos de aprendizagem distintos. São eles os estudantes visuais, os auditivos e os sinestésicos. Isso pode soar como rótulos extravagantes, mas são apenas maneiras diferentes de aprendizagem.
A maioria das pessoas trabalham melhor com um estilo de aprendizagem, mas poderá descobrir que pode se destacar em outras áreas. Isso faz com que seja importante abordar todos os estilos de aprendizagem com todos os estudantes, focando mais no estilo no qual eles se adaptam melhor.

 

Aluno visual
Alunos visuais aprendem através da visão. Aprendem através de leitura de texto, imagens, gráficos, diagramas, etc. Se você é um aluno visual, você deve usar material de leitura, usar a linguagem corporal, tomar notas. Use instruções escritas, ao invés de orais, e mantenha os ruídos de fundo reduzidos. Lembre-se que vocês memorizam usando pistas visuais, portanto podem preferir escrever algo mesmo em tarefas orais. Alunos visuais tendem a recordar melhor as informações se eles as leem silenciosamente para si mesmos antes de lerem em voz alta ou discutirem. Pode ser benéfico fazer um resumo geral do material que será abrangido numa discussão, prova ou leitura. Usar mapas conceituais também ajuda a criar conexões sobre o material.

Você já ouviu falar da técnica do arco-íris? Este é um método de estudo comumente usado por alunos que memorizam mais facilmente os conteúdos por meio de estímulos visuais.

Como o próprio nome já sugere, a técnica do arco-íris fundamenta-se no uso de variadas cores para a construção de um organograma. Para construí-lo, você deve usar uma folha sem pauta e escolher cinco cores, das quais uma deve ser bastante chamativa para identificar o tópico do esquema bem no centro do papel.

Feito isso, separe as demais cores para distinguir os seguintes itens:

# Extremamente importantes

# Relevantes

# Extras, como comentários do professor

# Outros, como reflexões pessoais sobre o tema

Fazendo isso, seu cérebro formará uma imagem da folha assim que você colocar seus olhos nela, de maneira que você estruturará sua linha de raciocínio de modo mais claro, facilitando seu aprendizado.

Além dessa técnica, você também pode usar as cores para classificar conteúdos e então montar fichas de estudo. Dessa forma, você se organiza e, consequentemente, fica mais fácil para você retomar a matéria antes da prova.

É recomendável aos estudantes visuais que desenhem ou escrevam informações que precisam lembrar, como aquilo que o professor coloca na lousa, e sublinhem ou destaquem de outra forma passagens importantes dos livros didáticos e textos.

Agora que você já conhece novas formas de aprender, veja se esses métodos facilitam sua memorização ou então crie novos hábitos de estudo.

 

Aluno auditivo
Esses são os alunos que irão se beneficiar:

  • lendo um texto em voz alta,
  • ouvindo uma história gravada em áudio,
  • participando de uma discussão.

Você deve considerar usar histórias online com áudio gravado, audiobooks, ou fazer um revezamento nas leituras em voz alta. Alunos auditivos funcionam bem com música instrumental tocando ao fundo enquanto estudam.

Pode ser proveitoso para você usar o dedo ou algo para apontar durante a leitura, a fim de evitar pular linhas. O aluno auditivo também se beneficia repetindo as instruções recebidas, realizando avaliações orais, e usando associação de palavras para relembrar um conteúdo.

Aluno sinestésico
Alunos sinestésicos aprendem melhor através de uma abordagem “mão na massa”. Eles aprendem movendo, tocando e fazendo. Se você é um aluno sinestésico, você deve considerar aulas de campo, experimentos de laboratório, e usar técnicas de memorização que envolvam gestos. Alunos sinestésicos precisam trabalhar em curtos períodos de tempo e fazer pausas frequentes enquanto estiverem estudando. Eles tendem a precisar de espaço para ler ou escrever, como deitar no chão ou na cama, ao invés de se sentar em uma mesa. Alunos sinestésicos tendem a preferir livros que tragam orientações de ações/tarefas.

Outro macete é contar com uma série de gestos e ações para ‘gravar’ o que foi passado nas aulas. Laboratórios, atividades em campo, viagens e pequenos experimentos caseiros também trazem bons resultados, já que transformam teorias em algo palpável, real.

Não se esqueça que de montar fichas com anotações referentes aos conteúdos e fazer um jogo da memória com elas também é uma opção apropriada para guardar as matérias da prova.

Ter esse conhecimento irá te ajudar a determinar qual o estilo de aprendizagem se enquadra melhor e como incorporar esse estilo no seu dia-a-dia.